Como controlar minha raiva?

Comparada com emoções positivas, como a felicidade e esperança, a raiva é um sentimento compreendido de forma negativa. A noção da raiva como destrutiva deve estar relacionada aos resultados de quando ela foge do controle de seu interlocutor, que a expressa como agressão e violência. Muitas pessoas acreditam que teríamos uma vida melhor se não sentíssemos a emoção da raiva, porém a raiva tem qualidades valiosas que auxiliam no desenvolvimento humano.

As emoções nos auxiliam na expressão e compreensão de nós mesmos, fornecendo-nos recursos para alcançarmos um objetivo desejado. Por exemplo, sentir e expressar uma tristeza pode nos sinalizar a importância de algo, podendo ser transformada em gratidão pelas experiências vividas com alguém ou aquilo que perdemos. Da mesma forma, a raiva moderada pode nos impulsionar a sair de uma frustração para buscar sensações de bem-estar.

Para sabermos identificar como a raiva está presente em nossa vida, vamos passar pelos seguintes passos:


- O que é a raiva?

-O que causa o sentimento de raiva?

- A raiva está lhe atrapalhando?

- A importância da raiva

- Como usar a raiva a seu favor


O que é a raiva?


A raiva, de forma geral, pode ser compreendida como um sentimento reativo a uma insegurança, timidez ou frustração contra alguém ou algo que geralmente é expressa quando a pessoa se sente magoada ou ameaçada. Sua forma e intensidade variam de pessoa para pessoa, sendo que o sentimento da raiva pode ser desencadeado por eventos externos, como um acidente de carro, e internos, a defesa de uma crítica, por exemplo.


A raiva é um sentimento que nos ajuda a ler e responder a situações sociais ameaçadoras. Ela em si não é boa nem ruim - é o que fazemos com a raiva que importa. Como tudo na vida, é o excesso ou a permanência constante da raiva que pode ser prejudicial à saúde mental. Como esse sentimento tem se apresentado em sua vida?


O que causa o sentimento de raiva?


A raiva pode ser originada por diversas causas e pode variar vastamente. Vamos entender como ela é gerada. Alguns estímulos que desencadeiam raiva são:


- Problemas pessoais, como dificuldades em relacionamentos ou no trabalho;

- Problemas causados por outra pessoa, como um cancelamento de planos;

- Um evento ruim, como engarrafamento ou um acidente de carro;

- Memórias de um evento traumático ou enfurecedor;

- Em alguns casos, alterações hormonais também podem causar raiva, assim como certos transtornos mentais.


Neste ponto você já deve estar percebendo que a raiva é um sentimento humano comum. A raiva fornece uma visão de quem somos, todavia é a camada superficial de questões mais profundas. Por isto é importante identificar o sentido da raiva em nossa forma de ser e nos expressar. O que a raiva diz do seu modo de se perceber?


A raiva está lhe atrapalhando?


Vamos refletir e identificar se a raiva interfere na sua vida? Abaixo seguem alguns itens que podem ajudá-lo a verificar se a raiva está prejudicando seu dia a dia:


- Você se sente constantemente impaciente, irritado e agressivo;

- Você tem discutido com pessoas com frequência;

- A raiva é um sentimento que você se esforça para esconder ou conter;

- Sua raiva está afetando seus relacionamentos e machucando outros;

- Sua raiva faz com que você diga ou faça coisas das quais se arrepende;

- Sente vontade de fazer coisas violentas ou impulsivas porque está com raiva, como dirigir imprudentemente ou destruir coisas;

- Tenta ficar longe de certas situações para evitar explosões de raiva;

- Você é abusivo de forma verbal ou física;

São muitos os sinais que podem nos ajudar a identificar como a raiva está presente em nossa vida, não é mesmo? A raiva, como já vimos, é um sentimento que surge quando sentimos necessidade de nos proteger. A forma de expressá-la, que geralmente é feita de maneira impulsiva e descontrolada, nos traz problemas relacionais. Identificar o desconforto e ainda perceber o sentido dele, tentando expressá-lo de uma forma aberta e dialogada, faz com que se crie possibilidades de enfrentamento e não somente o mal-estar da raiva. Identifique a raiva e se motive para se livrar desse desconforto!


A importância da raiva


Mas será que a raiva só traz incômodos? Quais são os benefícios que a raiva pode trazer para a nossa vida?

A raiva não é apenas uma reação agressiva. Muitas vezes, nos fornece informações que nos permitem um melhor relacionamento com o mundo ao nosso redor e com nós mesmos. Ela tem como objetivo nos manter seguros, nos resguardar contra agressões. A raiva leva as pessoas a ficarem vigilantes sobre ameaças e aguça nosso foco para o que importa na vida.


Nas situações cotidianas, ela serve como uma força positiva para nos motivar a nos defendermos e encontrarmos criativamente soluções para os desafios que enfrentamos, exigindo um fazer para resolver a tensão provocada. A raiva nos faz perceber a necessidade de lidar com o estresse, primeiro descarregando a tensão em seu corpo e sua expressão traz calma e alívio.

A sensação de raiva nos faz perceber injustiças, auxilia no desenvolvimento da empatia por outros, ajudando na melhora das relações interpessoais e trazendo mudanças positivas na sociedade. Surpreendentemente, a raiva pode despertar o otimismo porque nos energiza e nos impulsiona a trabalhar em direção aos nossos ideais.

Pode nos encorajar a focar no que esperamos alcançar, em vez de simplesmente focar na dor ou permanecer com apatia diante de um sofrimento. Quando estamos com raiva, muitas vezes nos sentimos capazes de mudar a situação, o que nos faz agir e passar de uma posição indesejável para uma desejável.


Como usar a raiva a seu favor


A raiva pode fazer de você uma pessoa melhor e pode ser uma força para uma mudança positiva. Ela fornece uma visão sobre nossas falhas e deficiências, que se for vista de forma construtiva, pode nos levar ao desenvolvimento pessoal. Por exemplo, se alguém sabe que certas coisas o deixam com raiva, ele pode trabalhar nesses gatilhos para melhorar sua resposta a eles e, ao fazer isso, melhorar sua qualidade de vida e relacionamentos.

Se outras pessoas dizem que está demonstrando raiva, ou você mesmo percebe que tem se sentido frequentemente com raiva, tente esses passos:


-Fique atento para identificar situações ou estímulos que o deixam com raiva;

-No momento da situação ou após a raiva, tente compreender o que lhe causou esse sentimento;

-Acolha esta sensação e perceba qual o sentido de ela estar presente dentro de você;

-Tente desenvolver formas mais saudáveis de expressar a raiva, como por exemplo, acalmar-se por alguns instantes e tentar dialogar ao invés de gritar com alguém;

-Aprenda com as situações vivenciadas, podemos ir nos conhecendo e desenvolvendo formas melhores de nos expressar a todo instante.


Que ponto a raiva indica a necessidade de você se desenvolver? É cientificamente comprovado que pessoas dispostas a abraçar emoções desagradáveis, como a raiva, em vez de evitá-las ou reprimi-las, desenvolvem uma maior inteligência emocional. Indivíduos emocionalmente inteligentes não fogem da raiva, em vez disso, utilizam suas experiências para obterem crescimento e se tornam mais flexíveis, mais adaptáveis ​​e resilientes.


A raiva pode ser compreendida a partir de um dizer popular: “a raiva, como o fogo, é um elemento essencial. Quando não controlado, pode ser destrutivo, mas quando gerenciado e usado com sabedoria, pode ser um recurso benéfico e poderoso que leva à iluminação”.

Sabemos que transformar a raiva em potencial para nos desenvolver pode não ser uma tarefa simples, às vezes não temos ideia de por onde começar a nos entender, outras não sabemos como mudar nossa relação com nós mesmos. Então, não hesite em buscar ajuda. Consultas psicológicas podem ajudá-lo neste processo. Se quiser conversar com uma das nossas profissionais para entender se de fato faz sentido esse tipo de ajuda para você, clique aqui.


Juliana Fitaroni

Psicóloga

CRP 18/02964

(48) 99642-9889

Destaques
Recentes