Está buscando psicoterapia? Saiba quais os desafios que você irá precisar viver!

Gostaria de compreender um pouco mais sobre mim, será que um acompanhamento psicológico me ajudaria? Por que o psicólogo saberia mais sobre mim do que eu mesmo? Será que vale a pena investir na psicoterapia? Estas são perguntas comuns que geralmente surgem quando estamos pensando em fazer um processo de psicoterapia. Se você está com alguma destas dúvidas, este blog é para você. Aqui vou refletir um pouco sobre os principais desafios que você enfrentará durante este processo.

A Psicoterapia tem a intenção de permitir a livre expressão dos sentimentos e facilitar a compreensão de si mesmo. À medida que vamos nos aproximando de quem somos e ampliando nossa compreensão sobre a experiência, promovemos um novo significado da realidade. É um exercício constante de descoberta de si, que vai se tornando complexo, nos tornando mais autônomos, responsáveis emocionalmente e em busca da nossa realização pessoal. Então, caso você tenha o desejo de fazer psicoterapia, é importante que você conheça estes 3 desafios do processo:


1.Processo de decisão

2. Investimento

3. Continuidade do processo


Processo de decisão


Estamos acostumados a viver a rotina de nossa vida, trabalho, família, estudos, afazeres domésticos que na correria acabamos não percebendo nossas emoções. Vou fazer algumas perguntas e gostaria que, ao ler, você refletisse um pouco sobre isto: quando foi a última vez que você pensou se realmente seu trabalho está trazendo realização? Se o que você está lendo ou estudando está contribuindo para seu desenvolvimento? Quantas vezes você realizou alguma atividade ou decidiu ficar mais tempo na cama, só para esquecer daquele problema que você vem adiando há algum tempo? Imagino que você não deve ter o costume de refletir sobre estas questões, pensar sobre isto pode demorar e temos tantas coisas para resolver, não é mesmo?

A questão é que a correria da vida e as pressões dos afazeres podem distraí-lo e fazer com que você acabe se deixando de lado. Assim, o número de vezes que você faz isso vai aumentando e pode chegar o momento em que já não consegue mais resgatar quem você é e a psicoterapia é um processo que tem a intenção de promover essa conexão novamente.

Então, para decidir se a psicoterapia é o serviço adequado para você, o primeiro passo é se perceber, reconhecer o que você gostaria de mudar. Vou apresentar algumas situações que podem ajudá-lo a reconhecer se este é o momento de buscar esse serviço:

  • - Sabe aquelas situações em que você percebe que a sua reação é sempre a mesma? Que está agindo da mesma forma em várias situações e já não consegue mudar e isso acaba atrapalhando as suas relações como, por exemplo, reagir de forma ansiosa, nervosa, ciumenta, agressiva, entre outras emoções que vão se repetindo.

  • - Ou então quando você não se sente motivado nas suas atividades. Não sente realização em seu trabalho ou em sua família, com seus amigos, etc.

  • - Você gostaria de se conhecer melhor? Você pode estar procurando um espaço para desenvolver seu autoconhecimento.

  • - Sabe aquela vontade de ter um espaço para refletir sobre suas escolhas e caminhos? Você pode estar vivendo um momento em que percebe que seria fundamental um espaço para refletir sobre sua vida e suas escolhas.

Identifica-se com algumas destas situações? Caso sua resposta seja sim, então a psicoterapia pode ser um espaço para ajudá-lo a transformar isso! E é muito importante que, após perceber a necessidade de buscar esse serviço, o próximo passo é decidir por isso, decidir pela sua transformação. Caso queira viver isso, o psicólogo estará pronto para receber você e estar junto neste processo.

Investimento


Após decidir que você quer fazer um processo de psicoterapia, o próximo passo é compreender o investimento desta escolha. Você sabia que o investimento no seu processo de psicoterapia não se refere somente ao financeiro? Estou me referindo aqui a todo o processo de investimento que você precisará fazer ao se tratar de psicoterapia. Esse movimento em direção a transformação vai muito além do ter dinheiro, mas também o investimento da energia que você está colocando nisso, incluindo tempo, atenção, cuidado, coragem de mergulhar nesse processo. Então, o grande desafio nesse ponto é a sua entrega para o processo.

Se você estiver decidido e com energia para viver a psicoterapia, precisa considerar também a questão financeira. Para isso, é preciso identificar o profissional que combine com o seu jeito, que você possa se sentir acolhido, que seja especialista e que, além disso, consiga se encaixar na sua situação financeira. Então, é importante que você possa procurar um local que integre todas essas condições de investimento.

Aqui tenho uma dica para você, faça a sua pesquisa, ligue para os locais, pergunte sobre os profissionais, veja vídeos, informe-se sobre a clínica antes, esses passos podem ser importantes para a sua escolha e, finalmente, decida-se por aquele lugar que você confia e sinta que será bem cuidado! Este processo de escolha já faz parte do início do acompanhamento, afinal, você está fazendo uma escolha por você, sua saúde mental e sua realização!


Continuidade do processo!

Quando escolhemos realizar o serviço de psicoterapia, estamos buscando um processo de transformação do nosso jeito, da nossa forma de estar com as pessoas e com nossas escolhas e isso envolve um processo.

Existem alguns serviços da psicologia que são mais pontuais para situações de urgências psicológicas, que não envolvem uma continuidade, pois esses serviços não se propõem realizar uma mudança de personalidade. Já a psicoterapia tem como proposta uma continuidade no processo.

Então, aqui vou me dedicar a apresentar apenas o processo de psicoterapia. Quando iniciamos este processo, geralmente as primeiras consultas costumam ser um espaço de reflexão com você mesmo, suas emoções, seu sentido e estas consultas já podem promover algumas mudanças que influenciam no seu dia a dia e você pode sentir que já mudou algumas coisas.

Porém, para realizar um processo de aprofundamento, você precisará viver vários momentos de autoconhecimento para ir se transformando e assim mudando a sua personalidade. Isso quer dizer que se sua intenção é transformar seu jeito, sua forma de se relacionar, sua maneira de lidar com as frustrações, perdas etc., é necessário realizar um processo mais longo, que inclui uma periodicidade frequente. Pois, será essa frequência de consultas que vai criar espaço para sustentar essas características e essa autocompreensão. Se você ficar só no primeiro processo, não será possível manter essa compreensão em todas as situações. Esse, para mim, é um passo muito importante e um passo muito difícil, pois ao iniciar a psicoterapia você pode perceber mudanças desde o início e isso pode fazê-lo desistir.

Além disso, a psicoterapia pode te fazer reconhecer também alguns sentimentos desagradáveis e difíceis de serem elaborados. Esse é aquele momento em que você pode reconhecer alguns limites e padrões seus que não gostaria de perceber e, então, pode ter vontade de desistir do processo.

Estou descrevendo estas situações, pois é comum em alguns momentos refletirmos se queremos ou não continuar o processo. Refletir sobre este desejo de desistir é fundamental, caso você esteja fazendo psicoterapia e viva alguma dessas duas situações, converse com seu psicólogo, vai ser importante falar sobre seu medo. Desistir não vai ajudá-lo a solucionar o problema e, caso você se abra para falar sobre seu medo, pode descobrir que ele é menor do que você imaginava.

Ter a coragem de falar sobre as emoções, também significa que você está aprendendo a interagir com responsabilidade e com abertura para superar os seus limites e, a partir disso, muitos caminhos podem se abrir. Lembre-se que a confiança no profissional é fundamental aqui, pois você não está sozinho neste desafio, ele está caminhando com você.

Espero que refletir sobre os 3 desafios do processo de psicoterapia tenha contribuído para ampliar a sua compreensão sobre o tema. Lembrando que estes desafios apresentados são somente da psicoterapia, o psicólogo realiza outros serviços e, caso esse não se encaixe na sua realidade, procure se informar sobre os outros, quem sabe você possa se identificar! O mais importante é que se você quer falar sobre suas emoções o fundamental é que você não viva isso sozinho, procure ajuda de um profissional da Psicologia. Se desejar conversar sobre os serviços e como podemos ajudá-lo, fale com uma psicóloga da nossa equipe, clicando aqui.



Elizabeth Mönster

Psicóloga

CRP 12/09710

(48) 99642-9889

Destaques
Recentes