O QUE ESPERAR DE UMA AVALIAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA?

Ah! O Cérebro Humano! Uma potência gigante que utilizamos em todos os momentos do nosso dia. Das coisas mais simples até as mais complexas, recrutamos sistemática e continuamente várias funções cerebrais. Mas em algumas situações específicas pode parecer haver algo diferente acontecendo nestas funções do cérebro: dificuldades de aprendizagem na infância, autismo, altas habilidades/superdotação, demência, perda de memória, entre outros. Nestas situações é indicado um processo de avaliação neuropsicológica, que pode auxiliar a entender o que está acontecendo.



O que esperar quando este processo é indicado? Para ajudar a responder esta pergunta, vamos trazer três pontos principais para reflexão:

  • · O que é exatamente uma avaliação neuropsicológica?

  • · Qual o caminho percorrido em uma avaliação neuropsicológica?

  • · O que temos como produto desta avaliação?


O que é exatamente uma avaliação neuropsicológica?


A avaliação neuropsicológica é serviço em psicologia que avalia as funções cognitivas. E talvez você esteja se perguntando, o que são exatamente estas funções cognitivas? De uma maneira muito simples, são os nossos processos mentais, em outras palavras, a capacidade que nosso cérebro tem para entender a realidade. Podemos citar como exemplo a memória, a percepção, a atenção, a linguagem, as funções executivas. Individualmente e de forma interligada estas funções nos ajudam a perceber tudo que está a nossa volta e nos dá subsídios, informações para interagir com o mundo.


Um processo de avaliação neuropsicológica avalia cada aspecto das funções cognitivas de forma detalhada, pode até parecer simples, mas, na verdade, é um pouco mais complexo. Por exemplo, quando avaliamos a linguagem, estamos avaliando a compreensão, o vocabulário, a capacidade de denominar objetos, a escrita, a leitura. Quando avaliamos as funções executivas, estamos avaliando o planejamento, o raciocínio, a organização. Além desta avaliação de cada aspecto, precisamos entendê-los no contexto de vida da pessoa que está sendo avaliada, e para isto, precisamos levar sempre em consideração o seu histórico de vida, sua idade, escolaridade, com o que trabalha, enfim, a avaliação não deve ser um processo que indica somente números e desempenhos, mas sim um processo que considera todo o contexto de vida.


Qual o caminho percorrido em uma avaliação neuropsicológica?


A avaliação neuropsicológica envolve um conjunto de estratégias, envolvendo entrevistas com a pessoa que está sendo avaliada e com os familiares mais próximos e se necessário com outros profissionais que já acompanham a situação, escolha de testes psicológicos, escalas e inventários específicos para cada situação. Elaboração do laudo e por fim, entrevista devolutiva com a pessoa e seus familiares.

O número de sessões é variável e precisa estar adequado se pensarmos em um processo de avaliação neuropsicológico elaborado e completo.

Para quem vai passar pela avaliação, vale ressaltar que por se tratar de um processo avaliativo pode gerar certa ansiedade, tanto para conhecer o profissional que fará a avaliação, bem como no decorrer do processo para realizar as atividades e ainda para conhecer os resultados. Compartilhar esta ansiedade com o profissional que está conduzindo a avaliação, sempre pode ajudar!

É importante confiar no profissional e na escolha dos instrumentos de avaliação, eles estão sendo escolhidos especificamente para você, atendendo as suas necessidades.

Além disto, é sempre importante tentar fazer o seu melhor, concentrar todos os seus esforços no momento de responder e participar da avaliação. Todos os detalhes contam muito no momento da avaliação.





O que temos como produto desta avaliação?


O produto de uma avaliação é um laudo detalhado, que retrata o funcionamento atual das funções cognitivas. Bem importante atentar para o fato que se trata de um retrato atual, em outras palavras, não é definitivo. E isto significa dizer que não temos uma realidade estática e irrevogável em termos cerebrais, pelo contrário, temos sempre novidades na área de neurociências e plasticidade cerebral.

Este laudo também não é uma resposta simplista à situação apresentada, mas é uma construção com um olhar bem ampliado, compreendendo a pessoa de forma integral, considerando todos os aspectos da sua vida, inter-relacionando às funções cerebrais.

Com a avaliação temos respostas, um mapa bem desenhado das funções cerebrais. E com isto temos caminhos possíveis, tanto de compreensão, pois amplia o entendimento dos envolvidos, como possíveis intervenções necessárias.



Por fim, a avaliação considera encaminhamentos necessários. Por exemplo, há casos em que questões emocionais estão envolvidas e a psicoterapia pode ajudar o processo, em outros casos uma reabilitação neuropsicológica se faz necessário, em outros há a necessidade de encaminhamentos e atuação de outros profissionais da saúde, como neurologista.

Se você tem alguma dúvida sobre este assunto, clique aqui e converse com uma psicóloga de nossa equipe.


Jamile Goulart Cruz Allebrandt

Psicóloga

CRP 12/ 06051

(48) 99642-9889

Destaques
Recentes
Arquivados
Procure por Tags
Nos Acompanhe
  • Facebook Basic Square
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon