COMO CONVIVER COM O ADOLESCENTE DA GERAÇÃO Z

Se você tem por perto um adolescente, provavelmente convive com um adolescente representante da geração Z. Apesar de não termos completa exatidão na divisão das gerações, os nascidos até 2010, em sua grande maioria, tem características da geração Z. E você pode estar se perguntando: será que as diferenças entre as gerações realmente são questões relevantes? Será que realmente interferem na forma de se relacionar? Acreditamos que sim!



Respeitando a questão da individualidade e as questões próprias da adolescência, é inegável que a relação entre as diferentes gerações também pode trazer desafios e conflitos no dia a dia. Bom, este é o assunto do nosso blog e convidamos vocês para conversamos sobre os seguintes tópicos:


  • 1. Quem é o adolescente da geração Z?

  • 2. Se o adolescente é da geração Z, qual a sua geração?

  • 3. Qual a importância de se ter um olhar geracional nas relações?

  • 4. Dicas para facilitar o convívio com o adolescente da geração Z.


1. Quem é o adolescente da geração Z?



Cada geração é marcada por um conjunto de características, a geração Z, que hoje corresponde a idade da adolescência, já nasceu conectada e imersa em tecnologia. Eles dominam e usam simultaneamente várias plataformas digitais. E a vida acontece de forma hiper conectada, as discussões e a interação social acontecem, de fato, nas redes sociais. É uma geração globalizada e por conta das tecnologias, entendem, se conectam e consomem as mesmas coisas no mundo inteiro. Esta geração se mostra mais inclusiva, convive com facilidade com o diferente e aprendem em todos os lugares. No trabalho tendem a ser mais flexíveis e estão sempre buscando novidades, são mais empreendedores e empreendem naquilo que faz sentido para sua vida, naquilo que tem relação com seus valores.


2. Se o adolescente é da geração Z, qual é a sua geração?


Se o adolescente que você convive é da geração Z, muito provavelmente você é da geração X (nascidos entre 1960 e 1980) ou Y (1980 a 2000). A geração X se caracteriza por uma busca de equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. Motivam-se com novos desafios, prezam pelo trabalho em equipe. Buscam a sua individualidade, mantendo a convivência no grupo. Lutam por seus direitos e buscam liberdade. Já a geração Y nasceu em meio a muitas mudanças tecnológicas e maior prosperidade econômica. De uma forma geral, são questionadores e mais imediatistas. É uma geração com muitas ideias e projetos. Também é conhecida por permanecer por mais tempo na casa dos pais, adiando o início da carreira e de vida de casal. Você se identifica com as características da sua geração? Com certeza, estas características também estarão presentes na sua forma de ver o mundo e de se relacionar com as pessoas.



3. Qual a importância de se ter um olhar geracional nas relações?


Inicialmente o olhar sobre os impactos das gerações nas relações eram mais facilmente percebidas nas relações de trabalho. Ali, neste ambiente, começou-se a perceber que enquanto uma geração tinha uma lealdade profunda a empresa, buscava estabilidade e crescimento, outra geração já se motivava com desafios constantes e que estabilidade e vida longa numa mesma empresa não estava nos seus planos e sonhos. Mas se entendermos as gerações como as pessoas nascidas num mesmo período histórico, com contextos de muitas semelhanças, e que por isto, naturalmente podem ter comportamentos e interesses coletivos semelhantes, podemos afirmar que este cenário não fica restrito ao ambiente de trabalho, ele se estende para toda a vida. Quando pensamos nos atendimentos da clínica, é possível perceber como ser de gerações diferentes impacta significativamente as relações entre pais e filhos. Por exemplo, adolescentes da geração Z são hiper conectados, eles estão conectados em várias redes sociais ao mesmo tempo, interagindo facilmente nelas todas e pais da geração X ou Y compreendem diferente e não entendem como o adolescente não consegue sair do celular, ou como o adolescente consegue manter relações de amizade somente virtuais, muitas vezes sem nunca ter se encontrado com o amigo. Este é um exemplo, mas imaginem como é comum conflitos nas famílias, só pelo fato de terem uma visão de mundo diferente por conta da geração a qual fazem parte cada membro da família. Então, é muito importante sim, facilitar o diálogo entre as gerações, para que cada uma consiga ter uma compreensão empática da outra. Os conflitos costumam ocorrer quando tomamos como verdade o nosso olhar para a vida, e acreditamos que todos devem ter os mesmos valores, as mesmas crenças e agir da mesma forma.


4. Dicas para facilitar o convívio com o adolescente da geração Z.


Para finalizar, temos algumas dicas que podem facilitar o relacionamento entre gerações:

  • - Esteja aberto ao diálogo, a conhecer com profundidade como pensam e de forma percebem o mundo;

  • - É importante não se prender em conceitos de certo e errado, melhor ou pior. Nenhuma geração é melhor que a outra e as suas visões podem se complementar e gerar aprendizados para ambas;

  • - Verdades absolutas sempre dificultam as relações, é importante renunciar às verdades para poder conhecer verdadeiramente o outro;

  • - Ter momentos de conexão também são importantes, aproveitar os interesses em comum para ajudar a criar laços afetivos mais profundos, que fortalecem as relações.


Estas relações entre diferentes gerações às vezes são bem desafiadoras e cheias de nuances. Se você tiver alguma dúvida ou se estiver muito difícil conviver com uma geração diferente da sua, temos uma equipe de psicólogos que podem te ajudar, neste canal aqui.


Um grande abraço e até a próxima,



Jamile Goulart Cruz Allebrandt

Psicóloga

CRP 12/ 06051

(48) 99642-9889

CRP 12/ 06051

(48) 99642-9889

Destaques
Recentes
Arquivados
Procure por Tags
Nos Acompanhe
  • Facebook Basic Square
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon