Como a empatia pode contribuir para uma liderança de sucesso?

Você sabe o que é ser um bom líder? O líder é aquela pessoa que possui capacidade de influenciar e inspirar pessoas da sua empresa. Seu jeito de estar na relação consegue motivar as pessoas para desenvolverem seus potenciais e, assim, juntos alcançarem um objetivo comum. Mas, você sabia que uma das habilidades fundamentais de um bom líder é a empatia? Sem esta habilidade, o líder não conseguirá influenciar as pessoas. Quer saber por quê? Então, penso que esse texto vai te ajudar a compreender um pouco sobre isso.

Para refletirmos sobre o tema, é importante que possamos compreender os seguintes pontos:

  • - O que é a empatia?

  • - O que é ser um bom líder?

  • - Como a empatia pode contribuir com a sua habilidade de ser um bom líder?

O que é a empatia?

Ouvimos muito esta palavra nos últimos tempos, quando falamos em relações de trabalho, pois a empatia tem se tornado uma atitude fundamental para um ambiente de trabalho realizador. Mas você sabe o que é empatia?

Carl Rogers foi um psicólogo norte-americano que estudou muito sobre esta habilidade e, segundo ele, a empatia faz parte de um jeito de ser e não de uma técnica e por isso ele a chamou de compreensão empática.

O que quero dizer é que a empatia não é um roteiro que você simplesmente aplica no seu dia a dia, pois, se aplicarmos a empatia como técnica ela deixa de ser empatia. Vou tentar explicar isto um pouco melhor.

A compreensão empática é uma capacidade de colocar-se no lugar do outro, significa dizer que a pessoa “capta com precisão os sentimentos e significados pessoais” que a outra pessoa está vivendo e os comunica a ela. Esta definição é de Carl Rogers, que completa: “Esta escuta ativa e sensível é extremamente rara em nossas vidas. Pensamos estar ouvindo, mas muito raramente ouvimos e compreendemos verdadeiramente, com real empatia, e esse modo tão especial de ouvir é uma das forças motrizes mais poderosas que conheço.”

Então, para desenvolver esta atitude é necessário esta escuta ativa e com cada pessoa vai ser uma experiência totalmente diferente. Não existe técnica, mas sim uma abertura para viver esta escuta ativa, esse jeito de ser empático. Desenvolver esta atitude de compreensão empática, é uma escolha de vida, que acabamos desenvolvendo em todas as nossas relações.

A atitude de compreensão empática distancia-se de interpretações, avaliações ou julgamentos e busca o sentido pessoal que motiva a fala e toca os sentimentos e as necessidades.

Estar com nossas relações de trabalho com a atitude de compreensão empática nos promove relações mais profundas e, ao mesmo tempo, uma comunicação mais clara.

O que é ser um bom líder?


Quando criança, meu desejo sempre foi trabalhar em uma grande empresa, ser líder ou, até mesmo, empresária. Nas minhas brincadeiras eu sempre era aquela que queria coordenar, olhava para meu pai e me orgulhava do amor que ele tinha pelo trabalho e queria ser igual. E lembro da frase que ele me dizia quando falava que gostaria de ser como ele: “Filha, ser chefe não é fácil, mandar não é simples assim”, eu pensava: ele está errado, eu quero chegar logo nesta fase. Bom, a visão de gestão e liderança mudou muito, mas na minha prática profissional uma das minhas aprendizagens é que o grande desafio está em inspirar as pessoas para acreditarem nesta missão com você. Inspirar para compreenderem o sentido do fazer para uma causa maior, sermos equipe. É, meu pai estava certo, pois ser aquele que inspira não é fácil mesmo! Hoje percebo o quanto é fundamental a opinião de todos, cada parte é importante para conter a visão global, acredito que precisamos de todas as visões, um líder não trabalha sozinho. Isto gera uma força de trabalho em conjunto e o líder passa a ser aquele que motiva e está garantindo que o objetivo aconteça.


Na revista Exame, foi publicado em setembro de 2018, o resultado de quase 10 anos de pesquisa do Google, em que avaliaram as 10 características dos seus melhores líderes. E sabem o que descobriram?

Estas foram as 10 habilidades de ser um bom líder para trabalhar no Google:

  • 1. Ser um bom orientador;

  • 2. Empoderar a equipe e não ser controlador;

  • 3. Criar um ambiente de equipes inclusivo, mostrando preocupação com o sucesso de bem-estar;

  • 4. Ser produtivo e orientado para os resultados;,

  • 5. Ser um bom comunicador, aquele que consegue ouvir e compartilhar informações;

  • 6. Apoiar o desenvolvimento de carreira;

  • 7. Ter uma visão estratégica para a equipe;

  • 8. Ter habilidades técnicas para aconselhar a equipe;

  • 9. Colaborar com outras áreas da empresa;

  • 10. Ser forte tomador de decisões.

Após avaliar estas características é possível perceber a importância de que, para ser um bom líder e desenvolver estas dez características, é fundamental a compreensão empática. Estas 10 características não podem ser superficiais no líder, pois isso não desenvolveria a sua equipe. O seu diferencial se origina na compreensão empática e é esta atitude que fará a diferença na hora de aplicar estas características, na prática, pois é a compreensão empática que vai facilitar todos estes processos entre seus colaboradores.


Como a empatia pode contribuir para ser um bom líder?

Você sabia que a empatia tem impacto direto na produtividade, lealdade e engajamento dos colaboradores?! Isto mesmo, conforme o relatório Empathy Monitor (2017), provou-se que ser empático no local de trabalho fornece retornos significativos e concretos. Um líder que tenha esta habilidade consegue conectar colaboradores, ajudando a sustentar uma empresa próspera, criada para o longo prazo. Veja alguns dados que podem nos ajudar a entender um pouco mais sobre isto:

  • - 77% dos trabalhadores estariam dispostos a trabalhar mais horas para um local de trabalho mais empático;

  • - 92% dos profissionais de RH observam que um local de trabalho empático é um fator importante para a retenção de funcionários.

  • - 80% dos millennials notaram que deixariam o emprego atual se seu escritório se tornasse menos empático.

  • - 66% dos Baby Boomers também compartilharam esse sentimento.

Esses são dados importantes, não é mesmo? Isto me faz acreditar que a humanidade atual está pedindo relações mais sinceras, onde consigam ser compreendidos na sua necessidade. E as pessoas vão escolher empresas e gestões que consigam acolhê-las de forma empática. Estes dados me fazem afirmar que a empatia é uma atitude fundamental para ser um líder de sucesso.

Um líder que consegue compreender empaticamente facilita o processo do colaborador para que ele também possa reconhecer a sua potencialidade. A empatia nos ajuda nesta conexão entre as pessoas, as relações e facilita para um ambiente de trabalho mais harmônico. E isto facilitará o desenvolvimento de habilidades e da criatividade da equipe na empresa, impulsionando a motivação para desenvolver competências necessárias para o crescimento da empresa.

Concluindo, a atitude de compreensão empática é possível de ser desenvolvida, mas para isto é necessário começar transformando a sua comunicação, sua escuta em diversas vias. Para isto é fundamental que você consiga:

  • - Ser um líder presente e produzir relações humanas. Isto significa ser ativo nas suas percepções e ações. Agir automaticamente pode deixá-lo sem acessar a sua potência de transformação.

  • - As suas ações implicam responsabilidade, autonomia e autenticidade nas relações.

Ao mergulhar neste processo de desenvolvimento, como possibilidade de crescimento, é possível se abrir para outras formas de relacionar-se com as pessoas. Então, nunca é tarde para esta transformação, mas é importante considerar que a construção desta atitude acontece ao longo da vida e nem sempre é fácil acessarmos esta habilidade em todas as relações. Mas, existem aquelas relações que se dispõem a facilitar o desenvolvimento. Como líder você vai precisar também de relações facilitadoras que possam te auxiliar na promoção deste desenvolvimento.



Não tente desenvolver a compreensão empática estudando, lendo, aprofundando seus conhecimentos. Este processo é necessário, mas não é suficiente. Você vai precisar de experiências, vivências e relações. Workshops, grupos de encontro podem ser bons aliados para este desenvolvimento. Você não está sozinho. Caso queira conversar com uma de nossas psicólogas , clique neste link e descubra como as consultas psicológicas podem facilitar este processo também. Estaremos por aqui para facilitar seu processo de desenvolvimento junto com você.



Elizabeth Mönster

Psicóloga

CRP12/09710

Destaques
Recentes